Monday, February 6, 2017

CHINA, HONG KONG E MACAU (DIA 3) - BEIJING I (Palácio de Verão)


LISBOA - BEIJING - XI'AN - SHANGHAI - GUILIN - GUANGZHOU (CANTÃO) - HONG KONG - MACAU - HONG KONG - LISBOA

Dragão, símbolo chinês, no Palácio de Verão, Beijing

Este foi o nosso primeiro dia inteiro a explorar a capital chinesa, e começou da melhor maneira com o choque que foi entrar na sala GIGANTE onde era servido o pequeno-almoço no nosso hotel.

Decoração na sala de refeições do hotel (não consegui tirar foto ao grande salão do pequeno almoço....)

Como é natural, estando nós num país com hábitos alimentares muito diferentes dos europeus, a grande maioria das opções existentes para o pequeno-almoço estavam orientados às preferências chinesas, com noodles (dos vários tipos) e outros pratos quentes que pareciam mais apropriados para um almoço do que propriamente para começar o dia!

Com a barriga cheia saímos então para a nossa primeira visita do dia; o Palácio de Verão!

Entrada do Palácio de Verão, Beijing

Este palácio, Património Mundial da UNESCO, foi construído no século XVIII para servir como uma das residências dos imperadores da Dinastia Qing, e é na verdade um grande parque composto por muitos palácios, templos, e jardins, tudo à volta do lago Kunming.

Pátio e jardim no Palácio de Verão, Beijing

A primeira coisa que vemos ao entrar é o Templo da Benevolência e da Longevidade, com vários edifícios característicos da época, e foi aqui que tivemos a nossa primeira experiência enquanto "celebridades" na China!

Chineses a fazer Tai-Chi no Templo da Benevolência e da Longevidade, Beijing

Jardins do Palácio de Verão, Beijing

Parte do Templo da Benevolência e da Longevidade, Palácio de Verão, Beijing

 Sim, porque tendo estado o país fechado ao estrangeiro por muitos anos, há ainda muita gente que nunca viu "ocidentais", e por isso olham para nós de forma fascinada, como se fossemos aliens! O fascínio é tal que eles próprios pedem-nos para tirar fotografias com eles, tal e qual os actores de Hollywood, e foi mesmo isso que nos aconteceu no palácio: crianças a pedirem aos pais para que lhes tirassem foto connosco!

Lago Kumming, à saída do Templo da Benevolência e Longevidade, Palácio de Verão, Beijing

Foi também aqui que decidomos desafiar a superstição chinesa e fotografar a Pedra do Azar: uma pedra que, dizem os locais, traz azar a quem lhe tirar uma foto! (por enquanto não nos podemos queixar de falta de sorte!)

Pedra do Azar, Palácio de Verão, Beijing

Neste complexo enorme há um ponto que se destaca: no topo da Colina da Longevidade, está o Pagode do Incenso Budista, com três andares e uma altura de 41 metros, e que é um dos ícones da arquitectura imperial chinesa!

Pagode do Incenso Budista, Palácio de Verão, Beijing

Pagode do Incenso Budista, Palácio de Verão, Beijing

Outro ponto a não perder é o Long Corredor, um corredor feito em madeira e todo pintado à mão, onde está representada a história da China imperial.

Long Corredor, Palácio de Verão, Beijing

As pinturas no tecto do Long Corredor, no Palácio de Verão, Beijing

Este corredor liga o Templo da Benevolência e da Longevidade (o templo principal, logo à entrada do palácio) ao Barco de Mármore, uma loucura megalómana da Imperatriz Cixi, com intenção de representar o quão sólida e indestrutível era a Dinastia Qing.

Barco de Mármore, Templo de Verão, Beijing

Junto ao Barco de Mármore, fomos de barquinho percorrer o lago, de onde se tem vistas brutais para o Pagode do Incenso Budista, até perto da Ponte dos Dezassete Arcos, onde terminamos a nossa visita ao Palácio.

Palácio de Verão
Preço: 30 Yuans  (+- 4.00€)

Barcos que fazem o passeio pelo lago Kunming, Palácio de Verão, Beijing
Vista do Pagode do Incenso Budista a partir do Lago Kunming, Palácio de Verão, Beijing

Ponte dos Dezassete Arcos, Palácio de Verão, Beijing

Do Palácio fomos até uma fábrica de pérolas de água salgada, onde nos mostraram o processo de recolha e tratamento da pérolas (e onde no final nos tentaram vender tudo o que podiam). Foi à saída desta fábrica que comprámos um selfie-stick (bem útill!), por apenas 10 Yuans!! (1.30€)

Pérolas de água salgada, como as vimos em Beijing

Terminámos a manhã com um almoço tipicamente chinês, antes de continuar para a visita seguinte: a Cidade Proíbida! Mas isso fica para uma próxima publicação!


O nosso almoço, bem chinês, em Beijing!

A empregada que servia no restaurante onde fomos, em Beijing


No comments:

Post a Comment

Blog Widget by LinkWithin