Wednesday, April 26, 2017

CHINA, HONG KONG E MACAU (DIA 13) - MACAU II (Ruínas de São Paulo)

LISBOA - BEIJING - XI'AN - SHANGHAI - GUILIN - GUANGZHOU (CANTÃO) - HONG KONG -   MACAU - HONG KONG - LISBOA

Templo de A-Ma, Macau

Depois de termos explorado a zona mais moderna de Macau, neste dia fomos conhecer os pontos mais culturais e históricos desta cidade!

Começamos o dia com as famosas Ruínas de São Paulo!

Ruínas de São Paulo, Macau

Construída no século XVII, a Catedral de São Paulo chegou a ser durante muito tempo a maior igreja Católica da Ásia, tendo sido crucial na conversão de muitos dos habitantes locais ao cristianismo.

No entanto, em 1835 um incêndio destruiu praticamente toda a igreja, deixando apenas intacta a célebre fachada que hoje em dia associamos sempre à cidade de Macau.

Ruínas de São Paulo, Macau

Das Ruínas demos um salto até ao Forte do Monte, bem junto às ruínas de São Paulo. É aqui que fica o Museu de Macau, mas mesmo que decidam não ir ao museu (como foi o nosso caso) vale a pena subir ao topo do forte de onde se tem uma vista bonita sobre a península de Macau e a ilha de Taipa.

Vista de Macau desde o topo do Forte do Monte, Macau

Museu de Macau, Forte do Monte, Macau

Continuámos depois pelas Portas do Cerco, que separam Macau da China continental, até ao Templo de A-Ma.

Portas do Cerco, Macau

Templo de A-Ma, Macau

Templo de A-Ma, Macau

Foi aqui que, de acordo com a lenda, a deusa A-Ma salvou um pescador de morrer afogado, emergindo depois pelo meio das ondas até ao topo de uma colina, e em sua homenagem, nessa colina os locais construíram este templo no século XVI.

Templo de A-Ma, Macau

Templo de A-Ma, Macau

Templo de A-Ma, Macau

Templo de A-Ma, Macau

Do Templo de A-Ma continuámos pelas ruelas da cidade, onde lojas de produtos tipicamente chineses se misturam com outras onde são vendidos Pastéis de Nata (embora não sejam bem iguais aos nossos), e onde vale a pena passear para apreciar o encontro de culturas que aqui existe.

Publicidade a produtos bem portugueses, nas ruas de Macau

As ruas de Macau pavimentadas com calçada portuguesa

Para terminar passámos ainda pela Igreja da Penha, ponto de passagem obrigatório para os visitantes, tanto pela igreja em si - ao estilo português, bem estranho tendo em conta que estamos a 8000 km de Portugal - como pela vista panorâmica da cidade.

Igreja da Penha, Macau

Satisfeitos com a visita à nossa ex-colónia, demos um último passeio pelo Largo do Senado antes de voltarmos de novo para o porto para regressar a Hong Kong via Hydrofoil.

Largo do Senado, Macau

Largo do Senado, Macau

Chegámos já a anoitecer, com o Sol a por-se, e estando um pouco cansados demos por terminado o dia, regressando ao hotel em que estávamos alojados, o Renaissance Harbour View Hotel Hong Kong.

Por do Sol visto do nosso hotel, Renaissance Harbour View Hotel Hong Kong *****, Hong Kong

O nosso último jantar no Extremo Oriente: Noodles deliciosos!!!!

Outra novidade para nós: Nescafé vendido como bebida em lata, em Hong Kong

Esta foi a nossa última noite em Hong Kong, e a última noite desta nossa grande viagem pela China. Ainda nos faltava visitar um último ponto de interesse obrigatório em Hong Kong, e foi o que fizemos no dia seguinte, mas isso fica para uma próxima publicação!!!

No comments:

Post a Comment

Blog Widget by LinkWithin