Wednesday, July 19, 2017

ISLÂNDIA (DIA 3) - KIRKJUBAEJARKLAUSTUR, VATNAJOKULL, JOKULSARLON

 AMSTERDAM - REYKJAVIK - VÍK - HÖFN - MÝVATN - AKUREYRI - REYKJAVIK - ÞINGVELLIR - REYKJAVIK - AMSTERDAM

Este foi o terceiro dia da nossa aventura pela Islândia, onde continuámos a explorar a costa sul do país.

Lagoa de Jökulsárlón

Começámos por atravessar a região de Eldhraun, que significa "Deserto de Lava", parando junto a Kirkjubæjarklaustur para apreciar bem toda a paisagem.

Kirkjubæjarklaustur, Regiâo de Eldhraun

O nome é apropriado: estes são os mais extensos campos de lava da Islândia.

Kirkjubæjarklaustur, Regiâo de Eldhraun

Kirkjubæjarklaustur, Regiâo de Eldhraun

Aqui ficámos rodeados por quilómetros e quilómetros de rochas negras, que são na verdade a lava proveniente de uma grande erupção do vulcão Laki em 1783, que com o passar dos anos ficou coberta por uma capa grossa de musgo.

O resultado é uma paisagem única e surpreendente, como se estivéssemos noutro planeta.

Kirkjubæjarklaustur, Regiâo de Eldhraun

Depois de andarmos mais alguns quilómetros fizemos nova paragem, desta vez em Dverghamrar.

Dverghamrar

Neste local encontra-se um conjunto de bonitas formações de basalto em forma de colunas, e é um óptimo local para apreciar os vastos campos planos desta zona do país, bem como observar a cascata de Foss á Síðu.

Colunas de basalto, em Dverghamrar

Cascata de Foss á Síðu, em Dverghamrar

Dverghamrar

É aqui, dizem as lendas, que por entre as rochas vivem criaturas sobrenaturais como anões e elfos...

Dverghamrar

Continuámos pela estrada fora até chegarmos a Skaftafell, a porta de entrada do maior vale glaciar da Europa: Vatnajökull!

O glaciar de Vatnajökull, visto de Skaftafell

Com uma área de cerca de 8300 km2, este é o maior glaciar da Europa, e uma das áreas mais espectaculares da Islândia.

O glaciar de Vatnajökull, visto de Skaftafell

O glaciar de Vatnajökull, visto de Skaftafell

O glaciar de Vatnajökull, visto de Skaftafell

O glaciar de Vatnajökull, visto de Skaftafell

Na zona de Skaftafell há varias "entradas" para poder explorar o glaciar, e por isso nós fomos até uma delas, chamada Hvannadalshnukur, para poder apreciar de perto a dimensão gigante deste vale glaciar.

O Glaciar de Vatnajökull 

O Glaciar de Vatnajökull

Foi definitivamente uma das paisagens mais inesquecíveis desta viagem!

O Glaciar de Vatnajökull

Depois de termos explorado um pouco do glaciar, fomos almoçar num pequeno restaurante chamado Veitingasala, junto a Skaftafell - um pouco caro, mas nesta zona do país há pouca escolha disponível.... - e seguimos viagem até Hof.


O "restaurante" onde almoçámos, no meio do nada, em Skaftafell

Hof

Hof é uma mini-mini-mini-mini-aldeia onde vale a pena fazer uma mini-paragem para apreciar a Hofskirkia.

A igreja de Hofskirkia, Hof

Esta igreja, de 1884, é feita de Turfa e é uma das últimas igrejas existentes na Islândia que foram construídas neste estilo antigo.

A igreja de Hofskirkia, Hof

De Hof fomos até outra das pérolas da Islândia, um dos locais mais bonitos para ver neste país, a lagoa de Jökulsarlon.

Lagoa de Jökulsárlón

Esta lagoa faz parte do Vatnajokull (o vale glaciar que vos falámos anteriormente), e é a maior e mais profunda lagoa da Islândia, com 248 metros de profundidade.

Lagoa de Jökulsárlón

Lagoa de Jökulsárlón

Lagoa de Jökulsárlón

Mas o que torna esta lagoa numa das maravilhas deste país é o facto de estar constantemente (seja Inverno ou Verão) preenchida com icebergs (pequenos e grandes), blocos de gelo que se soltam do glaciar e flutuam nestas águas frias.

Lagoa de Jökulsarlon

Lagoa de Jökulsárlón

Lagoa de Jökulsárlón

A juntar a este fenómeno espectacular está o facto de que esta lagoa está na realidade ligada ao mar, e por isso temos neste local um contraste incrível entre montanhas cobertas de neve, um glaciar cheio de gelo, e do outro lado o mar!

Glaciar de Vatnajökull,visto da Lagoa de Jökulsárlón

O mar, bem perto da lagoa de Jökulsárlón

É inclusive frequente que blocos de gelo acabem por dar à costa, ficando espalhados pela areia negra da praia junto à lagoa.

Praia junto á lagoa de Jökulsárlón,

Aqui aproveitámos para dar um passeio de barco pela lagoa, num barco anfíbio que nos levou por entre os icebergs numa experiência única, onde tivemos ainda a sorte de poder ver algumas focas que frequentemente vêm a estas águas à procura de peixe.

Passeio de barco na lagoa de Jökulsárlón
Preço: 5500 ISK (45.00€)


Lagoa de Jökulsárlón

Pedaço de Gelo de um dos Icebergues, da Lagoa de Jökulsárlón

Além das focas, este é um local muito bom também para observar as conhecidas Andorinhas do Ártico.


Exemplo de uma Andorinha do Ártico, como as que podemos ver na lagoa de Jökulsárlón

Abandonámos depois Jökulsarlon e dirigimo-nos até Höfn, sempre junto ao glaciar Vatnajökull.

Pôr do Sol nas montanhas do glaciar de Vatnajökull, em Höfn

Foi aqui em Höfn que ficámos hospedados, no Hotel Höfn (onde, sendo esta uma terra de pescadores, aproveitámos para jantar lagosta islandesa), dando por terminada a terceira etapa desta nossa volta à ilha da Islândia.

Hotel Höfn ***, Höfn

No dia seguinte iríamos seguir viagem para norte, até à zona do interior onde o frio é mais intenso, mas isso fica para uma próxima publicação!!!


O nosso percurso no terceiro dia da viagem: Vik - Skaftafell - Jökulsárlón - Höfn

No comments:

Post a Comment

Blog Widget by LinkWithin