Wednesday, September 20, 2017

AVENTURA NOS BALCÃS (DIA 1) - ZAGREB (CROÁCIA)

 AMSTERDAM - ZAGREB - LJUBLJANA - PLITVICE - SPLIT - DUBROVNIK - TIRANA - OHRID - SKOPJE - KOLASIN - DUBROVNIK - AMSTERDAM

A nossa aventura por sete países dos Balcãs: Croácia, Eslovénia, Bosnia e Herzegovina, Montenegro, Albânia, Macedónia e Kosovo

Hoje começo a contar tudo sobre a nossa última aventura de 2017, uma viagem por sete países com muitas diferenças mas também com muito em comum, onde a instabilidade de séculos dá hoje lugar a um ambiente pacífico e muito convidativo para o turismo, com Sol, praias, cultura, paisagens espectaculares e preços muito acessíveis.

O nome do destino? Balcãs!

Croácia, um dos países que visitámos

Começámos a nossa viagem no país mais popular desta região, a Croácia, e por isso saímos no voo das 11h20 da Croatia Airlines com destino à capital croata: Zagreb.

O nosso avião da Croatia Airlines que nos levou a Zagreb

O voo foi rápido e tranquilo (nem chegou a duas horas) mas ficamos um pouco desapontados com a comida oferecida no avião, que consegue ser ainda pior que na TAP: uns pedacinhos de queijo banhados (literalmente) em azeite, e uns mini biscoitos também com azeite (deu para perceber ainda no ar o quanto os croatas gostam de azeite!).

Valeu apenas pela apresentação da "refeição", que vem numa caixa bonita e com imagens do país.

A nossa refeição no voo da Croatia Airlines

A caixa onde vem a refeição, no avião da Croácia Airlines, a caminho de Zagreb

Chegámos cedo a Zagreb, pelas 13h10, e depois de deixarmos as coisas no nosso hotel, o Hotel International Zagreb, a 15 minutos a pé do centro da cidade, fomos passear pela capital croata.

Mensagem de boas vindas à chegada ao aeroporto de Zagreb, na Croácia

Hotel International ****, Zagreb

Zagreb tem fama de patinho feio, de cidade feia e sem graça nenhuma. De facto, não é uma capital imponente, e em termos de beleza fica muito atrás de, por exemplo, a capital da vizinha Eslovénia.

No entanto, talvez por esta fama negativa, a cidade surpreende pela positiva, e tem na verdade muito para ver!

Seguimos primeiro para uma zona da cidade chamada de "ferradura verde", uma área com parques que, se vista do mapa, tem o formato da letra U, como se fosse de facto uma ferradura de cavalo.

Começámos por almoçar umas sandes (boas e baratas!) numa área comercial por baixo da estação central de comboio, pagando em Kunas - a moeda local - e saímos depois para o parque Kralja Tomislava.


Kuna, a moeda da Croácia

Além da beleza do parque em si, é aqui que se encontra a estátua de Tomislav, o primeiro rei da Croácia, bem como o Umjetnički Paviljon, uma das mais conceituadas galerias de arte de Zagreb.

Parque Kralja Tomislav, Zagreb

Estação central de comboios, junto ao Parque Kralja Tomislav, Zagreb

Estátua de Tomislav, com o Umjetnicki Paviljon ao fundo, no Parque Kralja Tomislav, Zagreb

Umjetnicki Paviljon, Zagreb

Passeando pelos parques, chegámos depois ao parque Nikola Zrinski, um dos mais bonitos, rodeados por embaixadas e por grandes museus, como é o caso da Galeria Strossmayer dos Grandes Mestres Clássicos.


Edifícios em volta do Parque Nikola Zrinski, Zagreb

Parque Nikola Zrinski, Zagreb

Parque Nikola Zrinski, Zagreb

Neste parque o que chama também a atenção é uma Coluna de Metereologia, feita de mármore, que é das mais antigas do mundo, datada de 1884, e que ainda hoje funciona.

Coluna de Metereologia, Parque Nikola Zrinski, Zagreb

Fomos depois até á praça principal da cidade, a Josipa Jelačića, antes de nos dirigirmos à Catedral da Assunção, a catedral de Zagreb.

Catedral de Zagreb

Apesar dos estragos sofridos ao longo dos tempos, principalmente com o terramoto de 1880, esta catedral mantém-se imponente, sendo das maiores igrejas em estilo gótico da Europa.

Catedral de Zagreb

Interior da Catedral de Zagreb

Interior da Catedral de Zagreb

Da catedral, fomos percorrer uma das ruas mais bonitas de Zagreb, a rua Ivan-Tkalcic, repleta de esplanadas de cafés e restaurantes.

Rua Ivan-Tkalcic, Zagreb

Rua Ivan-Tkalcic, Zagreb

Subimos depois uma longa escadaria, até chegarmos àquele que é provavelmente o grande símbolo da cidade, a Crkva sv. Marka, a Igreja de São Marcos.

Crkva Sv Marka, Zagreb

Esta igreja do século XIII destaca-se pela beleza dos azulejos no seu telhado, representando os emblemas da cidade, e do reino da Croácia, Eslovénia e Dalmatia.

Interior da Crkva Sv Marka, Zagreb

Bem perto da igreja há um miradouro, na praça Catherine Zrinski, de onde se tem uma das melhores vista da cidade.

Vista de Zagreb, desde o miradouro na cidade velha

Como estava bastante calor (estávamos em Agosto), no caminho de volta ao hotel parámos numa deliciosa geladaria chamada Chocolat 041 para relaxar um pouco. Recomendadíssimo!


Chocolat 041, Zagreb

Atravessámos depois o resto da "ferradura verde", passando pelo belíssimo Teatro Nacional da Croácia, antes de chegar ao nosso hotel, onde jantámos e demos por terminado este primeiro dia da nossa aventura.

Teatro Nacional da Croácia, Zagreb

Teatro Nacional da Croácia, Zagreb

No dia seguinte iríamos ver mais uma ou outra coisa na capital croata, antes de partirmos para a vizinha Eslovénia onde nos esperava uma das paisagens mais espectaculares de toda a viagem.
Mas isso fica para uma próxima publicação!!!


O nosso percurso neste primeiro dia: Amsterdam - Zagreb

No comments:

Post a Comment

Blog Widget by LinkWithin